Dos benefícios da celebração mensal do décimo dia lunar

Gêneros literários › Beneficios | Gêneros literários › Biografia | Tibetan MastersDudjom Rinpoche

English | Português | བོད་ཡིག

Dudjom Rinpoche

Guru Padmasambhava

Further Information:
Download this text:

Resumo dos benefícios da celebração mensal do décimo dia lunar

de Dudjom Rinpoche, Jigdral Yeshe Dorje

Oṃ svasti!

Orgyen Dorje Chang é um vaso de excelência, a árvore que concede desejos, a jóia que realiza desejos,
Ele nos concede bênçãos, siddhis e tudo porque ansiamos,
O pensar simplesmente nele acaba com todo o sofrimento,
Possamos nós tê-lo como refúgio em todas as nossas vidas.

O tantra raiz Lama Gongdü chamado A colecção de hastes de lótus afirma:

'Padma que surge espontaneamente' - é assim que sou chamado,
A emanação da mente de sabedoria do Buda Amitābha,
A luz do discurso iluminado de Ārya Avalokiteśvara,
O irmão de todas as ḍākinīs, o rei dos guerreiros,
O mestre das ações dos budas do passado, presente e futuro,
O incomparável, Grande Kunzang Dorje Chang.
Nas formas nirmāṇakāya eu apareço com uma poderosa compaixão,
Domando cada um de acordo com suas necessidades em uma grande onda de ação iluminada,
E cumprindo as esperanças dos seres, assim como eles desejam.

Estas afirmações são palavras vajra secretas, promessas feitas por um leão audaz. Personificação da sabedoria combinada de todos os budas infinitos, aquele de quem cada um dos mandalas das três raízes emana e reabsorve, e, acima de tudo, o mestre vajra cuja bondade para com os discípulos da terra das neves no himalaya é maior do que o do próprio Buda, Ele é conhecido como Padmasambhava ou Pema Jungné - o Nascido do Lótus. Do ponto de vista dos discípulos comuns, as principais ocasiões em que ele mostra as ações de sua maravilhosa e libertadora história de vida, caem precisamente no décimo dia da lua crescente.

E assim, ao nascer do sol no décimo dia do sexto mês, o mês do macaco, ele nasce dentro de uma flor de lótus no Lago Dhanakośa e gira a roda do Dharma para as ḍākinīs, ele é conhecido como Guru Tsokyé Dorje.[1]

No décimo dia do décimo segundo mês, o mês do tigre, quando ele é convidado por Indrabhūti, o rei de Oḍḍiyāna, que o investe como príncipe herdeiro, e ele casa com a princesa Prabhāvatī e governa o reino de acordo com o Dharma, ele é conhecido como Guru Pema Gyalpo.

No décimo dia do primeiro mês, o mês da lebre, ele abandona o reino, pratica disciplinas yoguicas de união e liberação no cemitério de Chilly Grove, e reúne todos os mātrikas e ḍākinīs sob seu poder, ele é conhecido como Guru Śāntarakṣita.

No décimo dia do segundo mês, o mês do dragão, quando ele recebe a ordenação de Ananda, estuda com muitos eruditos e mestres realizados, domina todos os sutras e tantras e aperfeiçoa infinitos campos de conhecimento, ele é conhecido como Guru Loden Choksé.

No décimo dia do terceiro mês, o mês da serpente, quando o rei Zahor tenta queimá-lo vivo, ele desperta a fé transformando magicamente a pira em um lago, introduzindo todo o reino no Dharma. Tendo como esposa a princesa Mandaravā, ele surge no corpo vajra, e é conhecido como Guru Chime Pema Jung Né.

No décimo dia do quarto mês, o mês do cavalo, quando os ministros demoníacos de Oḍḍiyāna tentam queimá-lo, com a sua consorte espiritual vivos, ele transforma a pira em um lago, milagrosamente brilhando em majestade, aparecendo em uma flor de lótus e inspirando fé em todos eles, e ele ensina e liberta todo o reino através dos ensinamentos de Kadü Chökyi Gyatso, ele é conhecido como Guru Padma Vajra Tsal.

No décimo dia do quinto mês, o mês da ovelha, quando os tīrthikas do sul da Índia tentaram prejudicar o ensinamento de Buda, através de uma vasta demonstração de poder mágico, ele reduziu-os a pó junto com seus deuses e guardiões, e levantou a bandeira da vitória do ensinamento dos budas. Ele é conhecido como Guru Sengé Dradok.

No décimo dia do sétimo mês, o mês do pássaro, quando os tīrthikas de Zangling o deitam no rio Ganges, ele realiza uma dança vajra milagrosa no céu e reverte a corrente do rio, ele inspira a todos devoção e introduz no reino os ensinamentos de Buda, e é conhecido como Guru Khading Tsal.

No décimo dia do oitavo mês, o mês do cão, quando os tīrthikas lhe dão veneno, ele fica ileso, transformando o veneno em néctar, o seu brilho se torna ainda mais majestoso e deslumbrante do que antes. Com uma acção tão espantosa, ele desperta a fé, e os tīrthikas junto com todas os seguidores convertem-se aos ensinamentos dos budas. Então ele é conhecido como Guru Nyima Özer.

No décimo dia do nono mês, o mês do javali, em Yangleshö no Nepal, ele manifesta-se na forma de Vajra Kumara, une sob juramento os deuses e espíritos do Nepal e do Tibete, realiza a prática do grande e glorioso Yangdak e alcança o supremo estado de vidyādhara do mahāmudrā, ele é conhecido como Guru Dorje Tötreng Tsal.

No décimo dia do décimo mês, o mês do rato, quando ele chega ao Tibet central, subjuga todos os deuses e espíritos selvagens e rebeldes do Tibete, eleva o Dharmachakra do glorioso Mosteiro de Samyé, acende a lâmpada do Dharma sagrado dos sutras e tantras, aperfeiçoa e liberta os seres afortunados, o rei e seus súditos, ele é conhecido como Guru Padmasambhava.

No décimo dia do décimo primeiro mês, o mês do boi, ele assume uma forma louca e irritada em Paro Taktsang de Mön e outros lugares, ele liga por promessa todos os espíritos da terra do Tibete como guardiões dos termas, sobre toda a terra de neves, nas bordas e no centro ele esconde inimagináveis termas - tesouros de ensinamentos, materiais preciosos, substâncias sagradas, etc., e ele dá conselhos para salvaguardar os ensinamentos-termas, ele é conhecido como Guru Dorje Drolö.

Os benefícios específicos desta prática são os seguintes:

No sexto mês, todos os tipos de doenças, döns [energias negativas] e obstáculos são pacificados, e a duração de vida, mérito e prosperidade aumentam.

No décimo segundo mês, a felicidade e a clareza da mente são aceleradas e a confiança aumenta, de modo que humanos e não-humanos são subordinados.

No primeiro mês, o poder, a posição e a riqueza crescerão, e os senhores da terra e guardiões obedecem como servos.

No segundo mês, males e danos causados pelo senhor da morte e as oito classes de deuses e espíritos são pacificados, a disciplina é purificada e a sabedoria ilimitada brilha.

No terceiro mês, não somos atingidos por conjunções desfavoráveis de planetas e estrelas, e de inimigos e ladrões. Em casa e no exterior, boa sorte, paz e bondade aumentam em todos os lugares.

No quarto mês, não somos atingidos pelo mal feito pelos espíritos da terra, nāgas e nyens, e dharmapālas e guardiões realizarão qualquer atividade que tenhamos pedido.

No quinto mês, todos os danos causados por obstáculos, inimigos e döns são pacificados, e os objetos desejados são colocados sob controle.

No sétimo mês, doenças crônicas, fraquezas do sistema imunológico e afins são purificadas, o corpo está saudável, a mente está feliz, mais pessoas o rodeiam e a sua riqueza aumenta e suas aspirações são realizadas.

No oitavo mês, os obstáculos do ano, mês, dia e hora, assim como os sinais negativos e similares, são todos pacificados, e qualquer declínio em wangthang ou lungta é restaurado.

No nono mês, doenças e döns causados pelas oito classes e demônios jungpo, morte prematura e acidentes fatais são pacificados, maldições graves são eliminadas, ficamos livres de feitiçaria (magia negra) e agressões psicológicas, e o corpo é um vajra.

No décimo mês, erros e quebras dos três votos, como desrespeitar objetos sagrados e romper o samaya, são todos restaurados, e a corrente mental é purificada.

No décimo primeiro mês, o mal súbito, como a morte prematura, não ocorrerá, e assim que nos transferirmos desta vida, nascemos na terra pura da Luz de Lótus antes do próprio Guru Rinpoche.

Os benefícios de celebrar o décimo dia lunar são ilimitados, e por concentrar várias práticas de acumulação de mérito e orações, essas ocasiões são elogiadas como extraordinariamente especiais.

Como explica o Lama Sangdü:

"No décimo dia do mês dos macacos, no ano dos macacos
E a cada décimo dia lunar
Minhas emanações se espalham para encher o mundo,
Concedendo siddhis comuns e supremos.
Se você passar esta vida humana realizando o lama,
Quando seu tempo de vida chega ao fim
vai dissolver-se no meu coração de Orgyen."

E o terma de Ratna Lingpa diz:

"Ao nascer do sol em cada décimo dia do mês
Se alguém se lembrar de mim,
Ele e eu seremos inseparáveis.
Rei do Tibete, ministros, discípulos que são como meus filhos,
No décimo dia de cada mês
perante cada pessoa eu presente, e isso eu prometo
Padmasambhava não engana ninguém."

E a Instrução Golden Mālā declara:

“Especialmente no festival do décimo dia, eu, Orgyen,
Vou ao Tibete, a terra das neves, e estou presente em todos os lugares,
Cavalgando nos raios do sol e da lua, e nas gotas de humidade do arco-íris,
Retirando os obstáculos de meus filhos devotados,
Concedendo as quatro iniciações exatamente como desejam.
Esta é minha promessa solene; e Padma nunca engana ninguém, isso eu prometo.
Se tem devoção por mim, pratique continuamente no décimo dia,
E agindo de acordo com minhas instruções, todo o mundo desfrutará de felicidade e bem-estar.”

Promessas como estas ele fez não apenas uma vez, e são as verdadeiras palavras vajra do seu discurso iluminado, que nunca são falsas. É por isso que todos os seus seguidores, do fundo do coração, devem confiar nesta promessa, e fazer um grande esforço para encorajar e espalhar esta celebração de felicidade e bem-aventurança para nós mesmos e para os outros, agora e para sempre.

Este ensinamento que inspira a virtude é semelhante a uma bela donzela;
Como explica com eloquência seu excelente significado, ela ostenta seu elegante traje.
Para aqueles que anseiam por libertação, ela dá um passo à frente
E oferece um banquete de todo tipo de felicidade e bem-aventurança!

O mensageiro de Padma move-se em todas as direções, Jigdral Yeshe Dorje, escreveu isto, que a virtude e a boa sorte grandes sejam!

| Tradução portuguesa: Maria Conceição Gomes, 2022


Bibliografia da edição tibetana

'jigs bral ye shes rdo rje. "tshes bcu'i phan yon/" in gsung 'bum/_'jigs bral ye shes rdo rje. 25 vols. Kalimpong: Dupjung Lama, 1979–1985. Vol. 24: 355–364


Versão: 1.0-20220811


  1. O nascimento de Guru Rinpoche no sexto mês do macaco está de acordo com o texto de Lama Gongdü. Alternativamente, o famoso sistema Phugpa reconhece o nascimento de G.R.no quinto mês tibetano.  ↩