Bodhicaryāvatāra — Capítulo 1

Coleções e Ciclos › Thirteen Great Texts › Bodhicaryāvatāra | Coleções e Ciclos › Tengyur | Indian MastersŚāntideva

English | Español | Français | Português | བོད་ཡིག

Śāntideva

Śāntideva

Bodhicaryāvatāra: A via do Bodhisattva

por Śāntideva

Na língua da Índia: Bodhicaryāvatāra
Na língua do Tibete: བྱང་ཆུབ་སེམས་དཔའི་སྤྱོད་པ་ལ་འཇུག་པ། (changchub sempé chöpa la jukpa)
Na língua portuguesa: A via do Bodhisattva

Homenagem a todos os Budas e Bodhisattvas!

Capítulo I: Os Benefícios do Bodhichitta

  1. Homenagem aos Budas cujo corpo é o Dharma
    Aos seus filhos herdeiros e a todos os que são dignos de respeito.
    E um de acordo com os textos sagrados, vou apresentar
    A maneira de seguir a disciplina dos bodhisattvas.

  2. Nada direi que já não tenha sido dito,
    Não tenho habilidade na arte da poesia,
    Eu faço estes versos para ajudar
    A minha prática no caminho

  3. Com esta acção a minha fé será mais forte,
    Habituo-me ao bem e se outros com a mesma sorte
    Que eu encontrarem por acaso estas palavras,
    Elas só os beneficiarão.

  4. Um corpo humano livre e precioso é difícil de obter.
    Agora que tenho esta oportunidade,
    Se não fizer bom uso dela,
    Como posso esperar tê-la novamente?

  5. Como um relâmpago numa noite escura,
    Que num instante tudo ilumina,
    É raro mas acontece, que pelo poder dos Budas
    Uma mente bondosa apareça no mundo

  6. O poder do bem é sempre frágil
    O poder do mal é sempre horrível,
    Se não fôr o Bodhichitta
    Que outra virtude o poderá vencer?

  7. Durante muitos kalpas os Budas meditaram,
    E viram que esta virtude é extremamente benéfica,
    Visto permitir a muitos seres
    Atingir a felicidade suprema facilmente.

  8. Que aqueles que desejam ultrapassar os obstáculos
    Que desejam acabar com a infelicidade dos outros;
    Que desejam alegrias infindas
    Nunca abandonem o bodhichitta.

  9. A partir do momento em que nasce o bodhicitta,
    Nos seres presos no círculo do samsara,
    Eles são dignos de homenagem
    E do nobre nome de «bodhisattvas».

  10. Como o elixir de longa vida dos alquimistas,
    O bodhicitta faz desta forma humana impura,
    Um corpo de Buda, raro e precioso
    Não o percam.

  11. Em sua infinita sabedoria, o mestre supremo dos seres,
    Depois de ter contemplado o bodhicitta, reconheceu o seu valor.
    Qualquer um que aspire a ser livre, agarra bem
    E é leal ao precioso bodhicitta.

  12. Como a bananeira indiana todas as outras virtudes
    Morrem depois de dar os seus frutos.
    Só a maravilhosa árvore bodhicitta,
    Perpetuamente dá frutos e cresce continuamente.

  13. Ao dar à luz o bodhicitta ficam instantaneamente livres,
    Mesmo aqueles que cometeram crimes horríveis,
    O bodhicitta é um corajoso companheiro
    Por que motivo o sábio não confiaria nele?

  14. O bodhicitta é instantâneo: destrói erros abomináveis
    Como um fogo no fim do ultimo futuro kalpa
    Os benefícios do bodhicitta são inumeráveis
    Ouviu o jovem laico Sudhana, do sábio Maitreya.

  15. Resumo: é necessário compreender
    Que o bodhicitta tem dois aspectos:
    O primeiro é a intenção de caminhar,
    O segundo é estar no caminho.

  16. Assim como todo o mundo vê a diferença entre a
    Intenção de fazer algo e começar realmente a fazer,
    O sábio compreende a diferença entre estes dois aspectos,
    E a ordem justa em que aparecem no campo mental.

  17. O bodhicitta da aspiração traz grandes benefícios
    Incluindo no samsara mas não dá origem
    A um fluxo incessante de mérito
    Que só pode vir do bodhicitta em ação.

  18. A partir do momento em que se adota sinceramente
    Esta atitude irreversível da mente que deseja
    Salvar de forma completa os seres
    Que vivem no mundo em número ilimitado,

  19. mesmo dormindo
    Ou nos momentos de desatenção,
    Um mérito incessante cresce com força,
    Vasto como o céu.

  20. Assim o Buda explicou,
    E demonstrou logicamente
    Num ensinamento ao laico Subahu
    Para os que seguem os veículos pequenos.

  21. Se inúmeros méritos são adquiridos por aqueles que,
    Com a intenção de fazer o bem,
    Tenham o mero pensamento de aliviar a dor
    A quem só sofre de dor de cabeça,

  22. O que dizer da vontade
    Para dissipar os sofrimentos infinitos de todos os seres,
    Ou de desejar que possam adquirir
    As qualidades infinitas da Iluminação?

  23. A nossa mãe, o nosso pai,
    tiveram essa generosidade?
    Os deuses ou Brahma,
    Tem essa capacidade?

  24. Se eles não pensam em fazer o bem
    A si próprios, mesmo em sonhos,
    Como poderiam pensar em fazer bem
    Aos outros?

  25. Desejar aos outros o melhor, mesmo antes
    De o desejar a si mesmo, é extraordinário,
    Uma maravilhosa manifestação da mente
    Um estado de espírito excelente e inigualável.

  26. Fonte de felicidade para todos seres no samsara
    Elixir que cura o sofrimento dos seres comuns,
    Jóia inestimável da mente,
    Como medir essa fonte de mérito?

  27. Se o simples desejo de beneficiar os outros
    Supera as oferendas feitas diante dos Budas,
    Será necessário mencionar as acções feitas
    Para o bem de todos?

  28. Ao procurarem evitar a dor,
    Os seres correm para o sofrimento.
    Eles anseiam por felicidade, mas por ignorância
    Espezinham a felicidade como se ela fosse um adversário.

  29. O bodhicitta existe para oferecer felicidade,
    E para cortar todos os sofrimentos
    Daqueles que não tem uma felicidade real,
    E são oprimidos pelo sofrimento,

  30. E vivem na ilusão ignorante:
    Onde encontrar maior virtude que esta?
    Onde encontrar tal amigo?
    Onde encontrar algo mais meritório?

  31. Se os que fazem boas ações são homenageados
    Pois são dignos de elogio e respeito
    Que dizer dos bodhisattvas cujas ações
    Perfeitas são realizadas sem esperar retorno?

  32. Se aqueles que dão, às vezes, restos
    Da sua refeição mas sem respeito,
    A alguns seres, são elogiados
    E falados como caridosos

  33. O que dizer dos que sempre procuram
    Oferecer a todos os seres infinitos
    A felicidade incomparável dos Budas
    Realizando os seus desejos mais profundos?

  34. E aqueles que desenvolvem pensamentos negativos
    Para com os benfeitores, os herdeiros dos Budas,
    Irá sofrer nos infernos, disse o poderoso Sábio,
    Por kalpas iguais aos momentos de sua maldade.

  35. Pelo contrário, pensar bem deles
    Produzirá grandes benefícios,
    Mesmo na adversidade, os filhos dos Budas
    Não causam nenhum dano,

  36. Eu me curvo diante de todos aqueles em quem
    Esta mente mais preciosa e sagrada nasce!
    Eu me refugio nessas grandes fontes de felicidade
    Mesmo para aqueles que os prejudicam.

| Traduzido por Maria Conceição Gomes, 2022