A sabedoria da Hora da Morte

Buddhist PhilosophyDying & the Bardos | Words of the Buddha

English | Español | Italiano | Português | བོད་ཡིག

Buddha

Buddha Śākyamuni

Further Information:
Download this text:

O Nobre Sūtra Mahāyāna A sabedoria da Hora da Morte

No idioma da Índia: Āryātyaya jñāna nāma mahāyāna sūtra
No idioma do Tibete: 'Phags pa' da 'ka ye shes zhes bya the pa pa chen po'i mdo
No idioma do Português: O Nobre Sūtra Mahāyāna A sabedoria da Hora da Morte

Homenagem a todos os budas e bodhisattvas!

Assim ouvi eu uma vez. O Abençoado residia no palácio do rei dos deuses em Akaniṣṭha e ensinava o Dharma a todo o séquito, quando o bodhisattva mahāsattva Ākāśagarbha se prostrou ao Abençoado e fez-lhe a seguinte questão: “Ó Abençoado, como deveria um bodhisattva contemplar a mente no momento da morte?”

O Abençoado respondeu: “Ākāśagarbha, na hora da morte o bodhisattva deve cultivar a sabedoria da hora da morte. Quanto à sabedoria da hora da morte, deves cultivar a percepção da insubstancialidade, pois todos os fenómenos são naturalmente puros. Deves cultivar a percepção da grande compaixão, uma vez que todos os fenómenos estão contidos no bodhicitta. Deves cultivar a percepção da ausência-de-pontos-de-referência, pois todos os fenómenos são naturalmente luminosos. Deves cultivar a percepção de total desapego, pois todas as coisas são impermanentes. Deves cultivar a percepção que não procura a budeidade em nenhum outro lugar, já que a mente é sabedoria quando realizada.” O Abençoado então falou em verso:

Uma vez que todas as coisas são puras por natureza
Cultiva a percepção da insubstancialidade.
Uma vez que possuem bodhicitta
Cultiva a percepção da grande compaixão.
Uma vez que todos os fenómenos são luminosos por natureza
Cultiva a percepção da ausência-de-pontos-de-referência.
Uma vez que todas as coisas são impermanentes
Cultiva a percepção do desapego.
A mente é a causa do surgimento da sabedoria
E, portanto, não procures a budeidade noutro lugar!

O Abençoado tendo assim falado, Ākāśagarbha e toda a multidão se regozijaram com alegria e louvaram o que o Abençoado havia ensinado.

Isto completa o nobre sūtra Mahāyāna, A Sabedoria da Hora da Morte.

| Traduzido do inglês (Lowell Cook, 2018) por André A. Pais, 2020.